Páginas

Subscribe Twitter

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Guia do cronograma capilar

Oi, meninas!

Tudo bem por aí?

Ultimamente tenho me interessado por cabelo. O bichinho da curiosidade tem me mordido e eu ando fazendo umas pesquisas, conversando com profissionais e tentando entender os fios e os processos de tratamentos capilares. 

Nessas minhas pesquisas descobri que desde o ano passado, comenta-se na internet sobre o tal do cronograma capilar. Você já ouviu falar? Resumidamente, o método consiste em um cronograma que você estabelece para cuidar dos seus cabelos apropriadamente, seja em casa ou no salão. Na verdade, trata-se da conscientização (por parte das consumidoras) e sistematização de uma prática que os cabeleireiros sempre fizeram. Você deve se lembrar de, ao menos uma vez na vida, ter ouvido o seu cabeleireiro dizer algo do tipo "daqui a quinze dias você vem fazer uma reconstrução", certo? O seu cabeleireiro, por entender a química dos fios, sabia que ao colorir, alisar, escovar, etc., precisava repor nutrientes no seu cabelo, e por entender o seu fio e saber do seu histórico de cuidados com o cabelo, ele sabia direitinho de que tratamento você precisava. 

Mas é possível tratar os cabelos em casa? Como saber de que tratamento eu preciso? Bem... para responder essas perguntas é necessário entender alguns mecanismos: de acordo com o método do cronograma capilar, seu cabelo precisa de hidratação (H), nutrição (N) e reconstrução (R). O que muda de pessoa para pessoa é o espaçamento entre os tratamentos, o número de vezes que se faz um ou outro, os produtos, etc. 

Mas por que é necessário tratar todos os cabelos desse jeito? 
Porque os cabelos perdem nutrientes ao longo da vida. Ações do sol, vento, água, cloro, escova e chapinha, químicas e tinturas, medicamentos e tratamentos de saúde, alimentação e o avançar da idade interferem na química capilar e fazem o cabelo perder água, nutrientes e massa. Por esse motivo, precisamos fazer a reposição destes de fora pra dentro, com tratamentos capilares. A hidratação fará a reposição de água no interior do fio, a nutrição fará a reposição de lipídios e a reconstrução reporá proteínas.
 
Obviamente não existem apenas esses tratamentos. Há ainda tratamentos como cauterização, que consiste na reposição de queratina, e uma série de tratamentos derivados dos citados aqui.

Tá, mas como funciona?
Cada pessoa terá de personalizar o seu cronograma, de acordo com a natureza e o estado de seu cabelo. A ordem dos tratamentos precisa ser essa: hidratação, nutrição e reconstrução. Pelo que entendi nas minhas pesquisas, se o cabelo não tiver hidratado, não absorve a proteína da reconstrução, e assim por diante. Portanto, a ordem dos tratamentos não é opcional. 

Na tabela abaixo há um exemplo de como o cronograma pode ser aplicado. Provavelmente esse cabelo é bastante saudável, pois acontece apenas um tratamento por semana.
Clique para aumentar a imagem
Como o cronograma é personalizado e nós pobres mortais não entendemos de química capilar, vamos ter que ir experimentando diferentes padrões de tratamentos até encontrar o ideal para nosso cabelo. Não vai ter outro jeito, vamos ter que aplicar o método de tentativa e erro. A tabela abaixo é uma possibilidade para cabelos mais danificados.

Clique para aumentar a imagem
Entendeu como funciona? A depender do seu cabelo, você vai alternar os tratamentos buscando o espaçamento mais adequado entre eles. O espaçamento poderá ser a cada dois dias, semanal, quinzenal, etc... E a alternância dos tratamentos poderá ser H-N-R, H-H-N-H-R, H-N-N-R, e assim por diante.

É claro que essa técnica requer um certo tempo e dedicação. Primeiro porque é necessário prestar muita atenção no cabelo: se reagiu ao tratamento, se o espaçamento utilizado é o ideal... Além disso, você vai precisar entender um pouco mais sobre o fio e sobre os produtos que vai utilizar para fazer o tratamento adequado.  

 Antes de falarmos sobre cada tratamento (H, N, R), precisamos ter uma noção de como ler a composição do produto na embalagem. Essas são as coisas que você precisa saber:

1) Por lei, os ingredientes que compõem um produto devem aparecer em ordem de volume, do maior para o menor. Ou seja, se a lista de composição do produto começa com água, isso quer dizer que a água é o composto em maior quantidade naquele produto. 
2) Parafina líquida (ou óleo mineral) não faz mal ao cabelo, mas não ajuda em nada. Ao prefirir produtos que contenham óleos vegetais, que trazem vitaminas para os cabelos, você está tratando de fato suas madeixas. Pessoalmente, se estou na loja lendo o rótulo do produto antes de escolhê-lo e vejo que tem parafina, óleo mineral ou petrolato, eu procuro por outro que me não tenha estes compostos. Afinal, é melhor levar um produto que vai te oferecer um melhor custo-benefício, né? Mas se você estiver sem tempo para bater perna atrás da máscara perfeita, utilize um produto em que esses compostos apareçam lá embaixo na lista de ingredientes.

3) Cuidado com produtos que contém silicone! Há silicones solúveis em água silicones insolúveis em água. Se você utilizar silicones insolúveis em água, eles vão acumular no seu cabelo até que você lave os cabelos com xampus mais pesados, com sulfato, aqueles que fazem limpeza profunda e abrem as cutículas do cabelo. Eu, particularmente, prefiro evitar silicones, mas é quase impossível! A maioria dos produtos contém silicone! Então, o que faço é tentar reduzir bastante a quantidade, já que de vez em quando eu lavo o cabelo com xampu antirresíduo (sim, de acordo com a nova ortografia, é assim que se escreve! :O)

Sobre abrir as cutículas do cabelo: O cabelo tem pH entre 4,5 e 5,5. Se você lavá-lo com xampu hidratante, que tenha o pH nessa faixa, você não abre as cutículas, apenas limpa o couro cabeludo e o cabelo. Você tira a poeira e a gordura da pele e dos fios. Se você utiliza um xampu com pH maior, você está abrindo as cutículas dos seus fios. Isso é ruim? Depende. Se você acabou de fazer uma progressiva, sim, porque você vai acabar retirando parte do produto do cabelo. Se você está com o cabelo precisando de cuidados e cheio de resíduos de tratamentos antigos, é uma excelente ideia lavar o cabelo com xampu de pH 7 ou 7,5 para começar a tratar dos fios novamente. Um exemplo de xampu hidratante é o Pantene (mais leitoso) e de xampu de limpeza profunda o Johnson's (mais transparente, menos perolado).

Em breve volto a falar sobre o cronograma capilar e seus tratamentos. Você já conhecia o método? Tem alguma pergunta a respeito? Deixe nos comentários :)


Beijos,
Vanny 
Encontrem-me no Instagram, no Flickr, no Twitter e no YouTube :0)






6 comentários:

  1. precisa justamente disto Vanny realmente seguindo tudo direitinho consigo melhorar muito os meus cabelos, querida um xeru da Rose.

    http://www.blogtopodendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Rose, que maravilha poder cuidar dos cabelos e casa e ver resultado, né?
      Obrigada pela visita e pelo comentário.
      Beijos!

      Excluir
  2. Se eu fosse mais disciplinada certamente tentaria, mas como sou totalmente relaxada com cabelo, se eu fizer, vai ficar esquecido. Hahahaha Adorei saber mais sobre o assunto!

    Beeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura Amandinha? Benza a Deus!!!
      Um beijão e obrigada por visitar e comentar.

      Excluir
  3. Que interessante! Tudo novidade pra mim, saco nada de cabelo! RS
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi vany adorei seu blog! É muito bom ver que nós fofinhas podemos ser lindas e vaidosas e ter um blog lindo desse, vc me inspira!!!

    ResponderExcluir

Comenta, menina!
;*